03/06/2023 às 10h36min - Atualizada em 03/06/2023 às 10h36min

O “troco” de Paulo em JHC: “pior cobertura de saúde do país” e dívida de R$ 296 mi

Alagoas Atenta com Agência de Notícias
Foto: Reprodução

Desta vez a reação do governo do Estado foi rápida. Muito mais rápida do que talvez esperasse o prefeito de Maceió, João Henrique Caldas.

Nesta sexta-feira (02/6), a prefeitura da capital anunciou que estava ajuizando uma ação para cobrar do Estado dívidas de cerca de R$ 27 milhões referentes a serviços na área de saúde.

No Brasil, o sistema SUS é tripartite. Um terço da despesas fica por conta do governo federal, outro para o Estado e o outro para o município.

Mais um episódio da “briga” entre JHC e Paulo Dantas, a cobrança seria uma espécie de encontro de contas por serviços realizados pela prefeitura que não foram pagos pelo governo do Estado. E veio um dia depois que chegou a imprensa nota de hospitais particulares, cobrando pagamentos atrasados a Secretaria de Saúde do Estado.

Em resposta, nessa quinta-feira, o governo anunciou o pagamento de R$ 29 milhões aos hospitais filantrópicos e particulares e prometeu colocar em dia as dívidas na saúde em breve.

Nesta sexta-feira a resposta foi diferente. A Secretaria de Comunicação do Estado (veja abaixo) distribuiu nota avisando que a prefeitura, na verdade, deve 10 vezes mais ao governo do que o governo à prefeitura.

De acordo com o levantamento, a prefeitura de Maceió deve repasses de quase R$ 300 milhões que serão cobrados judicialmente da prefeitura.

Não ficou só aí. Agora a noite o governo divulgou um levantamento sobre a cobertura da atenção primária à saúde. De acordo com o estudo, Maceió é a capital que tem pior cobertura em todo o país

Segundo o levantamento, a cobertura de atenção primária da saúde em Maceió é de apenas 29%, única abaixo de 40% entre capitais do país.

No Nordeste, depois de Maceió, a menor cobertura é de São Luís do Maranhão, com 53%. No Brasil, a segunda pior é a de Belém, com 42%.

Fique por dentro:

Município de Maceió deve a Saúde do Estado cerca de R$ 300 milhões

Prefeitura de Maceió cobra Governo de Alagoas dívida de R$ 27 milhões Veja o levantamento:

HISTÓRICO DE COBERTURA APS (COBERTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA) https://egestorab.saude.gov.br/

NORDESTE

Maceió – 12/2022 = 29,12%Salvador – 12/2022 = 54,95%Fortaleza – 12/2022 = 62,86%São Luís – 12/2022 = 53,75%João Pessoa – 12/2022 = 87,04%Recife – 12/2022 = 70,67%Teresina – 12/2022 = 105,75%Natal – 12/2022 = 60,60%Aracaju – 12/2022 = 74,53

CENTRO-OESTE

Brasília – 12/2022 = 70,56%Goiânia – 12/2022 = 51,23%Campo Grande – 12/2022 = 88,43%Cuiabá – 12/2022 = 63,76%

NORTE

Rio Branco – 12/2022 = 81,59%Macapá – 12/2022 = 62,21%Belém – 12/2022 = 42,63%Porto Velho – 12/2022 = 64,93%Boa Vista – 12/2022 = 48,72%Palmas – 12/2022 = 95,56

SUDESTE

Vitória – 12/2022 = 91,33%Belo Horizonte – 12/2022 = 83,44%Rio de Janeiro – 12/2022 = 68,85%São Paulo – 12/2022 = 53,39

SUL

Curitiba – 12/2022 = 50,47%

Porto Alegre– 12/2022 = 86,08%

Florianópolis – 12/2022 = 111,04%

https://egestorab.saude.gov.br... aramPnab.xhtml ( data da consulta 02/06/2023).


Leia aqui na integra HISTÓRICO DE COBERTURA APS


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
ALAGOAS ATENTA NOTÍCIAS Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp