11/01/2024 às 16h18min - Atualizada em 11/01/2024 às 16h18min

Mais de 35 mil empresas são abertas em Alagoas em 2023

Dados são divulgados pela Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal)

Governo de Alagoas
A Juceal é responsável pelos processos de abertura, alteração e baixa empresarial no estado
Hotton Machado / Ascom Juceal


Alagoas anotou o total de 35.631 empresas abertas em 2023. Com destaque também para o setor de comércio, a natureza jurídica empresário individual apresentou os maiores quantitativos do ano. Os dados são da Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal), entidade responsável pelos processos de abertura, alteração e baixa empresarial no estado.

 

Refletindo em 81,9% do total, os empresários individuais somaram 29.170 inscrições em Alagoas. No ano, o estado ainda contou com a constituição de 6.258 sociedades limitadas, 105 sociedades anônimas fechadas, 48 cooperativas, 26 consórcios de sociedades, 15 sociedades anônimas abertas, 6 associações privadas, 2 empresas públicas e 1 cooperativa de consumo.

 

O número divulgado pela Juceal também pode ser subdivido em relação ao porte empresarial, que leva em consideração, essencialmente, o valor da arrecadação anual do negócio. Nesse sentido, foram abertos 26.490 microempreendedores individuais (MEIs), 6.680 microempresas (MEs), 1.502 empresas de pequeno porte e 959 negócios considerados sem porte.

 

O MEI é um empreendimento com renda bruta máxima de até R$ 81 mil ao ano e sem participação em outro empreendimento; a ME, por sua vez, possui renda bruta anual inferior ou igual a R$ 360 mil, enquanto a EPP possui renda bruta anual superior a R$ 360 mil e inferior a R$ 4,8 milhões.

 

Para o presidente da Junta Comercial, Ricardo Dória, os números são extremamente positivos, mostrando uma tendência de crescimento e expansão de formas de negócios além dos menores tipos empresariais.

 

“Depois do crescimento visto durante a pandemia, a tendência seria uma diminuição na abertura de empresas, visto que o foco não seria mais o empreendedorismo por necessidade. Mas essa diminuição não foi a realidade de Alagoas. Enquanto a abertura de MEIs foi um pouco menor, notamos uma diversificação da economia, que contou com 11% de crescimento para as sociedades limitadas e 37% para as cooperativas. Ou seja, é um registro muito mais focado, trabalhado, onde cabe à Juceal oferecer o melhor ambiente possível e com menos burocracia para essa abertura, e tenho certeza que temos feito isso”, frisou.

 

A expansão dos negócios alagoanos também é uma tendência. Em 2023, foram registradas pela Junta Comercial as aberturas de 1.308 filiais, o que representa um avanço de 6,08% em relação ao valor obtido em 2022.

Atividades econômicas

 

O setor de maior destaque em relação às constituições é o comércio, que contou com 10.686 novos empreendimentos, 29,99% do total. Os outros maiores quantitativos quanto às seções de atividades foram encontrados para transporte, armazenagem e correio (4.115 empresas); alojamento e alimentação (3.790); atividades administrativas e serviços complementares (2.588); indústrias de transformação (2.318); atividades profissionais, científicas e técnicas (2.305); outras atividades de serviços (2.208); construção (2.181); educação (1.866); e saúde humana e serviços sociais (935).

 

Os dados divulgados pela Junta Comercial também trazem os preeminentes registros em relação à atividade principal de cada negócio. Nesse quesito, os destaques foram vistos para comércio varejista de artigos do vestuário (1.750 empresas); promoção de vendas (1.369); outras atividades auxiliares dos transportes terrestres (1.195); cabeleireiros, manicure e pedicure (1.044); lanchonetes (1.024); minimercados, mercearias e armazéns (952); restaurantes (951); serviços especializados de apoio administrativo (806); treinamento em desenvolvimento profissional (712); outras atividades de ensino (686); obras de alvenaria (652); fornecimento de alimentos preparados (626); comércio varejista de bebidas (625); transporte rodoviário de carga (604); serviços ambulantes de alimentação (566).

 

Extinção empresarial

 

Em Alagoas, foram extintas 20.839 empresas em 2023. Do número total, podem ser feitas as subdivisões em 14.580 MEIs, 5.113 MEs, 564 EPPs e 582 empreendimentos considerados sem porte.

 

Em relação às atividades, os maiores valores foram vistos para comércio (7.975 empresas); alojamento e alimentação (2.484); transporte, armazenagem e correio (1.853); indústrias de transformação (1.485); e atividades administrativas e serviços complementares (1.264).

 

 

A Junta Comercial do Estado de Alagoas é o órgão alagoano responsável pelo registro empresarial, além de ser a entidade integradora da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) no estado. Nesta sexta-feira (12), a Juceal divulgará os rankings empresariais de 2023 para os 102 municípios alagoanos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp